Sobre ter um filho de 4 patas

Em Eu · 06 abr 2016

Want create site? With Free visual composer you can do it easy.
       A um mês atrás apareceu aqui na porta da lanchonete um cachorrinho todo medroso, parou perto de mim e ficou me olhando com uma cara de “me ajuda”, eu sei que cachorro não fala, mas eu acredito sim que eles são muito expressivos, ainda mais pelo olhar.
      Como eu dizia, ele apareceu aqui, de cara minha mãe me veio com um “nem pensar dona Aline, você não vai cuidar dele, e outra e se o dono aparecer? E se você se apegar demais e do nada tiver que devolver?”, em meio a todos os argumentos da minha mãe, esse cachorrinho cinza, simplesmente saiu de perto de mim e deitou nos pés da minha mãe, chorando, afirmando mais ainda seu pedido de ajuda.

      Acredito que exatamente nesse momento ele ganhou seu espaço no coração da minha mãe, pois mesmo que relutante ela começou a brincar com ele, e por fim aceitou deixar ele conosco por uma noite. No mesmo dia, procuramos seu dono, e postei no Facebook, pedindo para que meus vizinhos compartilhassem, para que achássemos seu dono. Ele chorou a noite inteira, e não sabíamos o que fazer, no dia seguinte o levei ao veterinário e descobrimos que ele estava com uma infecção nos dois ouvidos.
     Nós o tratamos e demos a ele todo o carinho que poderíamos dar, porem morrendo de medo que o verdadeiro dono aparecesse do dia pra noite falando que teríamos que devolve-lo. Porem conforme os dias vão passando, temos mais certeza de que não aparecerá o dono, e que no fim ele tem uma nova casa.
    Hoje, aqui em casa, confesso que todos sentem um aperto no coração quando pensamos que o verdadeiro dono pode vir e leva-lo, porem mesmo assim não desistimos de procura-lo, embora ele já tenha se adaptado conosco. Prova disso é que as 9h00 de todos os dias quando abro a porta da varanda ele faz a maior festa ao me ver, ele aprendeu a pular mais alto, fez questão de me mostrar rs, e depois vai correndo procurar por meu pai e minha mãe, e só depois de achar os três membros dessa família de corações moles, ele sossega, bem, na maioria das vezes ele sossega, em algumas vezes ele procura incessantemente por minha mão para que eu faça cafuné nele.
    A experiência de ser mãe adotiva de um filho de quatro patas tem sido incrível, minha ultima lembrança parecida é de quando eu tinha uns 10 anos, tinhamos um pastor alemão que era mole feito manteiga, tinha medo de tudo, mas virava uma fera quando chegava algum estranho no portão e meu pai descia para atender, esperando o comando do meu pai, dizendo que estava tudo bem, que ele poderia se acalmar e ele atendia sem retrucar com latidos, simplesmente voltava a sua casinha.
      Ter o Lulu aqui em casa, nem disse né? o nome dele é Lulu, minha mãe escolheu esse nome para homenagear um cachorrinho que ela tinha quando era adolescente, enfim, te-lo aqui conosco, tem nos rendido boas risadas, e acima de tudo nós unido ainda mais como família. 
       Então deixo aqui o meu muito obrigado a ele que acredito de verdade, que nós adotou ao invés de nós termos o adotado.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Sem Comentários

Deixe um comentário