Categoria

cotidiano

    Sobre expectativas criadas e não atendidas – BEDA

    Em Eu · 02 ago 2017

    É muito comum criamos expectativas com diversos campos da nossa vida, casa, amigos, família, trabalho, situações aleatórias do nosso dia a dia, entre muitas outras coisas, sendo elas grandes ou pequenas, mas, será mesmo que quando as coisas fogem do controle a ‘culpa’ não é dessas expectativas criadas?

    Partindo desse ponto de vista, quando as expectativas criadas por nós mesmos são frustradas, não teríamos que ver como uma maldição do universo, nem com uma visão pessimista de que tudo tá dando errado e recitar aquele versinho “oh vida, oh céus, oh terra” não deveria ser uma opção.

    Ou seja, quem criou a expectativa, ou o monstrinho de coisas que traçaram um determinado curso, foi você, então, ninguém melhor do que nós mesmos para arcar com a presença desse bichinho que nada mais faz do que nós fazer acreditar fielmente que uma coisa deveria acontecer de um jeito, quando na verdade, aconteceu de outro, o que não é ruim se você olhar a situação como um todo, mas quem disse que conseguimos olhar a situação inteira quando a bendita da expectativa se frustra e fica na bad vibe, não é mesmo?

    Talvez, o grande “q” da questão é que, sim é necessário criarmos expectativa em relação às mais diferentes coisas de nossas vidas, mas, é crucial (sim, crucial, palavra bonita né? k), que entendamos que sim, elas podem ser frustradas e tá tudo bem se isso acontecer, até porque cada um tem um modo de ver  as coisas e se a sua expectativa for diferente da do outro não é um problema, e sim um outro modo de ver a situação, ou seja, a oportunidade de analisar a situação de um outro ponto de vista.

    Não podemos deixar essa oportunidade de ver as coisas de outro modo passar em branco, por isso, eu aprendi que é muito importante estarmos abertos às mais diversas situações que possam nos acontecer e que se caso haja aquela frustraçãozinha, tudo bem, ela só não pode ser maior do que a vontade de ver tudo de um novo ponto de vista.